Depois de ser desanexada do Concelho de Enxara dos Cavaleiros, a Freguesia do Milharado chegou a incluir nas suas "fronteiras" a povoação de Venda do Pinheiro, tornando-se então a mais extensa do Concelho de Mafra.

 
 
  Exterior da Igreja de S. Miguel.

De características marcadamente rurais, possui uma terra fértil que gera os mais diferentes produtos, com destaque para os morangos e o vinho. Consequência desta fecundidade, detém uma pecuária rica que a tornou ao longo dos tempos numa das principais abastecedoras de Lisboa em carne de porco e leite.

A Igreja de São Miguel e a Capela de São Sebastião, no Milharado, a Capela do Espírito Santo, na Asseiceira Grande, e a Capela de Santa Ana, na Sobreira, são alguns dos templos seculares que a freguesia encerra nos seus limites. Erigida provavelmente no ano de 1609, conforme inscrição encontrada numa lápide, a Igreja de São Miguel foi totalmente restaurada em 1960.

Apresenta portal manuelino, ladeado por colunelos, e no interior vestígios de uma abóbada quinhentista de estrutura ogival e medalhões em pedra com a cruz de Cristo. O altar, dedicado a Santo António, é em madeira pintada, do século XVIII. O cruzeiro é do século XVII.

Na Sobreira, presume-se que a Capela de Santa Ana resultou da reconstrução, depois do terramoto, de uma ermida ali existente, fundada no século XVI por João Lopes e sua mulher Filipa Gonçalves, lavradores da povoação da Cartaxaria.

 
  Capela de S. Sebastião.
 
  Portal da Igreja de S. Miguel.
 
  Interior da Igreja de S. Miguel.